área de acesso restrito
  • continuar conectado
Lembrar minha senha
sem cadastro

BOAS PRÁTICAS DO SETOR: Uma viagem em busca do saber

22/11/2017 | Geral

Manter a rotina de aprendizagem fora do ambiente escolar é o principal desafio do projeto “Turminha do futuro”. A iniciativa pedagógica partiu de empresários do transporte público de Criciúma (SC), que apoiam a educação de crianças que cursam o ensino fundamental em escolas municipais, estaduais e particulares da cidade. Durante 10 anos o projeto já realizou 1.300 viagens e transportou 4.700 alunos com idade entre sete e dez anos.

As crianças realizam visitas educacionais a bordo do Amarelinho – nome dado ao ônibus do transporte coletivo responsável pelos trajetos. O veículo é tido pelos idealizadores como meio de transporte, agente de turismo, promotor de aventura e meio de criar sonhos. Ao todo, já foram percorridos 42.853 km para os educandos conhecerem a história da cidade.

Os empresários do setor, além de financiarem o projeto, definem o planejamento estratégico e participam ativamente das atividades. Para o presidente da Associação Criciumense de Transporte Urbano (ACTU), David Tiscoski, o apoio dos empresários é um compromisso com a sociedade. “Trabalhar para melhoria do sistema de ensino é uma obrigação de todo cidadão consciente. Disponibilizamos a totalidade dos recursos necessários para viabilizar o projeto por entendermos que a educação de qualidade é o bem mais precioso que se pode oferecer às crianças do nosso município”, diz.

Tiscoski ainda afirma que o retorno positivo dos participantes é um incentivo para os empresários seguirem com o trabalho. “É um projeto de responsabilidade social que está superando nossas expectativas. Estamos muito felizes com a transformação que ele está promovendo na comunidade e continuaremos firmes nesse propósito”, finaliza o presidente da ACTU.

Aprendizagem

Durante o ano são realizados sete diferentes percursos para que os pequenos curiosos aprendam, através de aulas vivas, detalhes da história, economia, geografia e política de Criciúma. As visitas e passeios são um complemento ao conteúdo curricular das escolas para que os alunos vivenciem na prática o aprendizado da sala de aula.

Os participantes ainda recebem material didático e institucional produzido pela pedagoga e autora do projeto, Iracema De Lorenzi Cancelier Zomer. Ela explica que a metodologia é baseada na complementaridade do conteúdo e filosofia infantil. “As crianças aprendem olhando, ouvindo, perguntando, tocando e pensando. Com as aulas vivas é possível ampliar o potencial motivacional de aprendizagem dos educandos diariamente”, conta.

A pedagoga aproveita para agradecer a confiança dos empresários em seu trabalho. “Atuo há 65 anos na educação e o melhor que fiz foi esse projeto. Fico honrada em ver que esse trabalho único e especial ensina os alunos a serem cidadãos responsáveis amanhã”, conclui.

Desde o início das atividades, as comitivas recebem auxílio de pedagogos e motoristas capacitados para lidar com crianças. Também é exigida a presença de pais de alunos e um representante da comunidade para analisarem a validade do projeto em prol do aprendizado das crianças e a eficácia das atividades aplicadas no município. Todos os envolvidos passam por um processo de capacitação antes de integrarem o passeio e, ao final das atividades, realizam avaliações específicas sobre a experiência com o intuito de contribuir para o avanço do projeto.

 

Matéria publicada na revista NTU Urbano edição julho/agosto 2017

receba nossa revista
cadastro
Desejo receber periodicamente a revista da NTU